ENTREVISTAS

BRASAIMARA

O médico e empresário Gabriele Benedetti revela seus segredos do sucesso

 

 

10.03.14 - Por Maria Grazia Pitrelli
Fotos: Kica de Castro/Divulgação

 

O Estilozzo recebeu uma entrevista completa do empresário e médico italiano Gabriele Benedetti, da marca Brasaimara, que homenageia o Brasil pelo seu paraíso tropical desde o nome e modelos até os prints da coleção. Benedetti, conversou com Maria Grazia Pitrelli do site italiano Your Fashion Chic e contou tudo sobre o Brasil, gostos e como surgiu esse projeto.


Como surgiu a relação entre medicina e moda?

 

A medicina sempre foi a minha vocação, o jeito para ajudar quem precisa, permitiu de me realizar como homem. Ao mesmo tempo percebi a necessidade de me contar, através uma expressão que pudesse levar criatividade na minha vida.

 

E como conseguiu juntar em uma coisa só, duas realidades tão longe uma da outra e tão diferentes?

 

Seria banal dizer que fui simplesmente eu mesmo? Não tem por trás quem sabe um marketing genial, somente o desejo de realizar um sonho.

 

Nesse caso foram dois certo? Antes o jaleco e depois a passarela...

 

Sim, mas fazem parte de um único grande objetivo, o de nos sentir vivos. Para conseguir, precisamos demostrar que existamos, cada um encontra o próprio percurso, o próprio caminho. Eu juntei um cruzamento, e fiz disso a minha vida, a minha existência.

 

É um pensamento profundo o que está contando.

 

Eu o definiria espontâneo, fica mais leve (sorri).

 


Esse querer aliviar o assunto parece quase uma tentativa de simplificar modestamente o seu sucesso, é isso?

 

Acredito na humildade. Não penso que "simplificar" as coisas, as tornar menos importantes, talvez nos permite de observá-las pelos que são, simples, e mais próximas a nos mesmo.

 

Nos conte da sua longa permanência no Brasil, tem uma ligação com o seu sucesso?

 

Parti para o Brasil com 22 anos, senti a necessidade de viver uma grande aventura, como qualquer menino de vinte anos.

 

Sim, mas pelo que nós sabemos, tem além de dois milhões de resultados no Google, sobre você. Essa aventura não é mesmo a pequena viagem com a turma de amigos, que qualquer menino pode fazer. Nos conte mais.

 

O Brasil é um pais enorme, perigoso e ao mesmo tempo excitante, vivo, maravilhoso. Viajei e conheci muitas cidades como Rio, São Paulo, Salvador, Maceió. Aprendi o idioma, as gírias, conheci culturas e pessoas incríveis. O amor para os brasileiros nasceu em troca do amor que recebi dos brasileiros mesmo. Foi valorizado o meu ser italiano acredito que seja uma troca recíproca, um afeto e uma atração sinceros, verdadeiros.

 

E quando você é "gringo", sozinho, do outro lado do oceano, toma reforço aquele desejo e necessidade de gritar que você existe, a vontade de nos contar. A moda é a minha passarela real e metafórica da minha viagem e da minha história.


E quais são os temas dessa história?

 

Acho que ninguém se importaria se fosse somente a minha história, mas a minha recolhe e conta as histórias de muitas outras pessoas.


Quem são as personagens?

 

Itália e Brasil. De um lado a formação, as regras, o estilo. Do outro a inspiração, a liberdade, a alegria. Dentro a mistura desses elementos nasce a minha personalidade e o conceito que representa o meu brand.

 

 

E como coloca a medicina então no meio dessa mistura e conceito que está dizendo?

 

A medicina é o aspecto humano, é o primeiro encontro com a diversidade. E o diferente, pode se tornar sinônimo de alternativo. São conceito difíceis de compreender, mas são novos, para descobrir.


Ou seja?

 

Ter encontrando o jeito de fazer da diversidade, um estilo e uma tendência. Mas não estou me referindo ao fascino do Made in Italy, que é garantia mundial. Se conquistamos as passarelas e a maior imprensa, o merecimento é das modelos com deficiência e as modelos negras. Ariadna Arantes, primeira rainha transexual da história do Carnaval, e todas as celebridades internacionais que combateram conosco contra racismo e homofobia. Esse é o nosso verdadeiro sucesso. Somos bons em desenhar e produzir  roupa, tambem em vendê-la, mas o que fica de um sonho se vira somente um produto?


Fantástico, então a campanha social mesma fortalece a identidade do brand?

 

Claro que sim. Juntamos diversidade e identidade, para criar uma história maravilhosa, única, nossa. A moda se arrisca de ser toda igual se esquecemos de ser autênticos.

 

Mas como pode uma modelo com deficiência exprimir concretamente essa beleza? Ponho a pergunta jornalisticamente.

 

Você está vendo essas fotos? Não são maravilhosas? Mas olhem direto, porque não irá ver a clássica modelo, aqui tem uma emoção. A voz de milhões de pessoas escondidas atras de estereótipos de beleza, é a voz de quem passou por dezenas de cirurgias para aguentar ficar sentada numa cadeira de rodas, é a voz de quem é jogado fora de casa para querer amar fora dos esquemas, a voz de quem paga quotidianamente o preço de ter a pele, a religião ou qualquer outra coisa, DIFERENTE.

 

 

Faz efeito ver um homem bonito como você apoiar uma causa social baseada na diversidade.

 

Acredite, todos podemos sofrer o preconceito, eu como qualquer outro. Quem é mais forte deveria ajudar quem é mais frágil.

 

Incrível. Porque o nome da campanha vs Preconceito é Brasaimara?

 

Foi criada junto com uma grandíssima personalidade internacional, Kica De Castro, fundadora da maior agência mundial de modelos com deficiência. A palavra Brasaimara, é uma homenagem simbólica aos brasileiros. Se tudo começou no Brasil, é justo que a raiz desse sonho seja guardada para sempre onde tudo teve origem. A componente inicial "bras" chama o Brasil, e a final "mara" é de maravilha.

 

Legal, que bonito!

 

Obrigado, mas o segredo não é esse (sorrindo). Escondida entre essas duas palavras, tem outra, o coração de Brasaimara. É o que para mim representa a alma do Brasil mesmo. O lugar que sempre ficou igual, sem sofrer a colonização, é a Amazônia. A maior floresta do mundo, feita de árvores, e a árvore é o elemento que mais representa a raiz e a vida. Sabe como se diz na língua indígena da Amazônia a palavra "árvore"?

 

Não, como?

 

AIMARA. Assim nasceu Brasaimara. 

 

Pin It

Adicionar comentário


Código de segurança
Atualizar

Nos Acompanhe
Facebook
Instagram
Twitter
 
 
Copyright © 2010 estilozzo. todos os direitos reservados